ANOTAÇÕES DA BÍBLIA

Juízes

Juízes

 

 Sob o firme comando de Moisés, Israel deixou o Egito no ano de 1440 antes de Cristo. Entrou pelo deserto do Sinai, atravessou o Mar Vermelho a pé enxuto e, com tamborim e danças, comemorou a vitória do céu.

Nesse deserto passou 40 anos.

Moisés passa por Edom e Moabe, conquista o reino de Seom, dos Amorreus, logo a seguir, conquista Ogue, rei de Basã, tudo na Transjordânia.

Moisés é recolhido pelo Senhor no Monte Nebo.

Josué assume o comando, atravessa o Jordão, conquista fortaleza de Jericó e quase toda a Canaã.

Depois da morte de Josué, os israelitas têm que terminar o trabalho que Deus lhes incumbira de fazer. Em Dt. 20:17 Deus ordena para não deixar com vida, para destruírem totalmente os: heteus, amorreus, os cananeus, os fereseus, os heveus e os jebuseus.Para que não vos ensinassem a fazer abominações.Deus queria que os israelitas tomassem posse da terra e destruíssem os altares onde os povos de Canaã adoravam ídolos.(Deus está julgando os povos de Canaã por causa da grande pecaminosidade deles).

Os israelitas não expulsaram os povos ímpios da terra de Canaã, os cananeus. (O uso do ferro em armamento era usado pelos cananeus e filisteus, e foi a razão pela qual Israel não pode expulsá-los no início. Jz. 1:19; 4:3; Js. 17:16 a 18; I Sm. 13:19 a 22; Somente no reinado de Saul e Davi que quebraram a força dos filisteus. Foi que o ferro passou a ter uso em Israel. II Sm. 12:31; I Cr. 22:9: e 29:7).

Os israelitas resolvem conviver junto com seus visinhos cananeus. E por causa disso os israelitas começam a adorar ídolos cananeus.

 

O PERÍODO DOS JUÍZES

Quem eram os Juízes?

Governadores. Homens dotados com o Espírito, chamados por Deus e capacitados por Ele, a fim de resolver crises específicas (opressões de povos visinhos) na história de Israel. Encontramos 12 juízes, no livro de Juízes, e outros dois, Eli e Samuel no livro de I Samuel.

O livro de Juízes vai desde a morte do grande líder Josué até Samuel, filho de Ana e Alcana.Neste livro de Juízes são descritos os primeiros 300 a 350 anos de Israel na terra prometida.

 

FUNÇÕES DOS JUÍZES

Os juízes de Israel poderiam ser:

Provedores de descanso e paz - Eúde e Jair.

Famosos e poderosos – Sansão.

Líderes de nação - Otniel e Débora.

Mediadores e administradores - Tola.

Ditadores rudes e triviais - Jefté.

Esforçados e não célebres - Elom e Abdom.

Heróis locais - Sangar e Absã.

 

      O livro de Juízes é um livro de aventura e ação, Embora alguns expositores da Bíblia chamam esse período de fracasso, mas devemos chamar de VITÓRIA.

       A forma de governo nesta época era TEOCRÁTICA, isso é Deus era o governante direto da nação, o próprio Deus era considerado o Rei de Israel. Os juízes exerciam autoridade sob orientação divina, tanto em questões militares, como civis e também decisões legais quando eram chamados a fazer.

       O povo de Israel sofreu opressões das nações vizinhas: Mesopotâmia, Moabitas, Amonitas, Amalequitas, Filisteus, Cananeus e Midianitas. Deus fundara uma nação com a finalidade de preparar o caminho para a vinda do Redentor da raça humana. Deus estava resoluto quanto a manter essa nação. E, a despeito da idolatria e da perversidade da nação, Deus realmente sustentou. Se não tivesse havido líderes como os juízes (por mais falhas humanas que tivessem) e se Deus não tivesse feito intervenções milagrosas nos tempos de crise, Israel teria sido exterminado.

 Este livro é anônimo, mas a tradição judaica atribui a Samuel.

 

Os verdadeiros heróis são difíceis de encontrar hoje em dia. Vemos visivelmente as fraquezas e defeitos dos nossos líderes pela mídia. Muitos astros e estrelas da música, cinema e esportes ao mesmo tempo em que estão no topo, eles desaparecem.

 

O livro de Juízes fala de heróis, que libertam Israel dos seus opressores. Este grupo de pessoas não era perfeito, na verdade era composto por um assassino, um homem promiscuo e a pessoa que quebrou todas as leis da hospitalidade, mas eles foram submissos a Deus, que por sua vez, usou-os

Para entender melhor este livro, tenha em mente os versículos 6 a 23 do capítulo 2, que é praticamente o resumo do livro de Juízes, e também podemos observar Juízes 17:6 onde se diz: “Cada qual fazia o que achava mais reto”.

QUEDA DO POVO E MISERICÓRDIA DE DEUS

    Os israelitas Desobedecem a Deus>>>>Deus permite que os inimigos de Israel   dificultem a vidaos Israelitas>>>>>  Os israelitas suplicam a Deus  que os ajude.>>>>>  Deus envia juízes  para ajudar os israelitas.

O povo de Israel finalmente entrara e tomara o controle da Terra Prometida aos seus ancestrais (Gn. 12:7 e Êx. 3:16 e 17) e Logo após a morte de Josué, Israel começa a perder o seu domínio sobre a terra.

      A tribo de Judá não perdeu tempo começando rapidamente a luta pela conquista do território que lhe fora designado. (Devemos lembrar que cada tribo foi responsável pela expulsão do inimigo remanescente de seu próprio território). O livro de Juízes nos conta sobre a falha que tiveram em completar esta tarefa. Algumas tribos foram mais bem sucedidas do que as outras.

(Isso nos mostra: Para que a nossa fé sobreviva, precisa ser praticada diariamente. É necessário que ela penetre em cada aspecto de nossa vida. Devemos ter cuidado para que nossos propósitos não se enfraqueçam. Amar a Deus é viver para ele).

 

       Os israelitas cortaram os polegares das mãos e dos pés de Adoni-Bezeque, a fim de humilhá-lo e torná-lo ineficiente na batalha. Mas o acordo com as instruções de Deus, para a conquista da Terra Prometida, ele precisava ser morto. Isto causou sérios problemas mais tarde.

        Embora tivessem conquistado Jerusalém, os israelitas não ocuparam a cidade até os dias de Davi (I Sm. 5:6)

 

  Opressões

     juízes

     Anos

    Cap.vs.

 

Mesopotâmia

 Servidão ---

Otniel (Judá)

 

    8

    40

 

      3:8    

      3:11

 

                        Moabita

      

        ----

Eúde(Benjamim)

Sangar    (Judá )                                                                       

 

   

     18

      80

      --

 

       3:14

       3:30

       3:31

Cananéia

 

Débora (Efraim)

(Baraque)

 

      20

      40

       4:3

       5:31

 

 Midianita

 

 

Gideão(manassés)

            ----

Tola (Issacar)

Jair (Gileade)

 

      7

     40

     3

     23

     22

   

      6:1

8:28

9:22

10:2

10:3

 

  Amonita

     ----

Jefté (Manassés)

Ibsã (Judá)

Elom (Zebulom)

Addom (Efraim)

   18

    6

    10

     8

    --

10:8

12:7

12:9

12:11

12:14

    Filisteu

       ------

Sansão (Dã)

    --

     20

13:1

15:20

 

 

    410

 

Vamos estudar sobre SANSÃO --- Juízes 14

 

Sansão significa Sol PequenoEra da tribo de Dã foi uma pessoa que nasceu de um milagre. Sua mãe não podia gerar. Aflita pediu a Deus. Deus mandou um anjo (SENHOR) para falar com seu esposo e disse: A tua esposa irá gerar. O esposo preocupado perguntou qual era o sinal para esta criança nascer. A resposta do anjo foi para que a mãe de Sansão evitar beber vinho, e quaisquer outras bebidas fermentadas durante sua concepção e gravidez, por motivos espirituais (vv. 4,5). Enquanto, a ciência médica moderna dá o mesmo conselho por problemas físicos. Os mais destacados especialistas em defeitos congênitos do ser humano advertem que se a gestante ingerir bebida alcoólica, mesmo em doses mínimas durante a concepção ou gravidez, corre um grande risco de abortar ou causar defeitos e lesões congênitas e incuráveis nos seus nenês.

Deus queria que Sansão fosse nazireu, e que seguindo seus elevados padrões, ele fosse um notável exemplo de vida e testemunho para o seu povo.

 Narizeu tem que fazer um voto de consagração, de dedicação a Deus. Então Sansão não podia cortar o cabelo. Nasceu, cresceu e julgou Israel. Ele foi juiz e enriqueceu-se. Era um jovem novo e com grandes responsabilidades.

 

Sansão ficou conhecido e começou a fazer viagens fora de Israel. Quando foi a terra da Filistia conheceu Timna uma das moças filistéia.

E desceu Sansão a Timna; e, vendo em Timna a uma mulher das filhas dos filisteus, subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, e disse: Vi uma mulher em Timna, das filhas dos filisteus; agora, pois, tome-a por minha mulher. Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Tomai-me esta, porque ela agrada aos meus olhos. Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do SENHOR; pois buscava ocasião contra os filisteus, porquanto, naquele tempo, os filisteus dominavam sobre Israel.

 

14.4 - ISTO VINHA DO SENHOR. Esta declaração não significa que a intenção de Sansão casar com uma incrédula vinha do Senhor. Essa sua inclinação vinha do seu próprio desejo de querer companheirismo conjugal fora do povo de Deus

(Tg 1.13,14 – 13 v. 4 - Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência). Deus, no entanto, serviu-se desse mal na vida de Sansão como ocasião para cumprir seu propósito contra os filisteus; Gn 50.20 - Vós bem intentastes mal contra mim, porém Deus o tornou em bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar em vida a um povo grande.

 

O costume de não encontrar matrimônio com mulheres estrangeiras era muito antigo em Israel (Êx.34:16;Dt.7:3 a 4;Js.23:12 e 13). Já nas tradições patriarcais encontravam-se testemunhos claros desses costumes (Gn. 24:3 e 4;Gn. 27:46;26:1 a 2). .

 O Senhor abençoou a Sansão e o revestiu do poder do Espírito (13.24,25; 14.6,19; 15.14), mas ele cometeu erros fatais que o levaram ao fracasso espiritual e à morte física.

 

   Entre esses erros estão os seguintes:

 

 1) Não se firmou na palavra de Deus. Demonstrou falta de interesse e de respeito para com os mandamentos de Deus, e desprezou totalmente a lei de Deus quanto ao casamento misto (Êx 34.16; Dt 7.3; Gn 24.3,4; 26.34,35).

 

2) Não fez caso do ensino que seus pais lhe transmitiram da parte de Deus, e abandonou os princípios bíblicos de vida, para fazer a sua própria vontade (13.5,8,14,24,25).

 

3) Diferente de Moisés, que escolheu sofrer adversidades com o povo de Deus, ao invés de desfrutar dos prazeres passageiros do pecado (Hb 11.25), Sansão decidiu liberar suas emoções e atender seus desejos de maneira desagradável a Deus (14.3; 16.1,4; 15.7).

 

 4) Visando ao proveito e às vantagens pessoais, menosprezou os dons e o poder que Deus lhe concedera.

 

 A grande força física de Sansão não provinha dele mesmo, mas do Espírito ter descido sobre ele (v. 19; 15.14; 16.28-30).

 

 Segundo o novo concerto, o Espírito Santo também vem sobre os crentes, mas não para nos dar grandes forças físicas, pelo contrário, o Espírito Santo nos reveste de poder para viver e testemunhar por Cristo.

Os pais de Sansão opuseram-se a este casamento por dois motivos:

 

1)Era contra a lei de Deus (Êx.34:15 a 17;Dt 7:1 a 4). Um Exemplo do que acontece quando os israelitas se casavam com pagãos pode ser encontrados em Juízes 3:5 a 8 - Habitando, pois, os filhos de Israel no meio dos cananeus, e heteus, e amorreus, e ferezeus, e heveus, e jebuseus, tomaram de suas filhas para si por mulheres e deram aos filhos deles as suas filhas; e serviram a seus deuses. E os filhos de Israel fizeram o que parecia mal aos olhos do SENHORe se esqueceram do SENHOR, seu Deus, e serviram aos baalins e a Astarote.Então, a ira do SENHOR se acendeu contra Israel, e ele os vendeu em mão de Cusã-Risataim, rei da Mesopotâmia; e os filhos de Israel serviram a Cusã-Risataim durante oito ano.

 

 O sincretismo entre Israel e o povo cananeu através de casamentos mistos quase destruiu a identidade dos israelitas como um povo separado de Deus. Esses casamentos foram proibidos no concerto entre Israel e o Senhor.

2)Os filisteus eram os maiores inimigos de Israel.

 FILISTEUS. - Uma grande parte de filisteus migrou para a costa sulina de Canaã, cerca de 1200 a.C., possivelmente vinda de Creta (Jr 47.4; Am 9.7, onde "Caftor" significa Creta). Tornaram-se os principais inimigos dos hebreus no período de 1200-1000 a.C. Por terem a habilidade de fabricar armas de ferro, levavam vantagem militar sobre Israel (1 Sm 13.19-22). O nome "Palestina" deriva do termo "filisteu".

O casamento com uma odiada filistéia seria a desgraça da família de Manoá. Mas o pai de Sansão cedeu ao pedido do filho e permitiu o casamento, embora tivesse o direito de recusá-lo.

 

Observe CAPÍPULO 13: 1 – e OS FILHOS DE Israel tornaram a fazer o que era mal aos olhos do SENHOR, e o Senhor os entregou na mão dos filisteus por 40 anos...

É triste alguém ser lembrado por algo de errado que porventura fez na vida. Sansão possuía um grande potencial. Sansão governou por 20 anos

 

 Muitas pessoas iniciaram suas vidas com características semelhantes às dele. Nascido como resultado da promessa de Deus – salvaria Israel dos filisteus. Para ajudá-lo a realizar aquela determinação divina, ele recebeu uma enorme força física.

Sansão desperdiçou sua vida. Poderia ter fortalecido a sua nação. Poderia ter retornado ao seu povo para adoração a Deus. Poderia ter acabado com os filisteus.

Finalmente reconheceu que dependia de Deus para ser vitorioso.

 

Sua história ensina-nos que nunca é tarde para recomeçar-mos. Não importa quão terrível possa ter sido a nossa falha no passado. Hoje não é muito tarde para colocarmos nossa completa confiança em Deus.

 

AS BRAVURAS DE SANSÃO:

 

- Estava Sansão descendo para Timna com seu pai e sua mãe. Quando se aproximavam das vinhas de Timna, de repente um leão forte veio rugindo na direção dele. O Espírito do Senhor apossou-se de Sansão, e ele, sem nada nas mãos, rasgou o leão como se fosse um cabrito.

 Algum tempo depois, quando voltou para casar-se , Sansão saiu do caminho para olhar o cadáver do leão, e nele havia um enxame de abelhas e mel. Tirou o mel com as mãos e foi comendo pelo caminho.

 

- Na festa do seu casamento e quando ele chegou, trouxeram-lhe trinta rapazes para o acompanharem na festa, e Sansão propôs um enigma. Prometeu que se eles decifrassem os enigmas durante os sete dias da festa então ele lhes daria trinta vestes de linho e trinta mudas de roupas, e se não decifrassem eles é quem dariam a Sansão as trinta vestes de linho e trinta mudas de roupas.

Eis o enigma: - Do que come saiu comida; do que é forte saiu doçura.

Sansão não contou nem para sua mãe nem seu pai, mas a sua esposa queria que ele contasse para ela e chorou muito, ele não resistiu e contou-a. Ela por sua vez revelou o enigma ao seu povo. Eles responderam para Sansão:

O que é mais doce do que o mel?O que é mais forte que o leão?

Mais uma vez o Espírito do Senhor se apossou de Sansão, e ele desceu a Ascalom, matou trinta homens, tirou-lhes as roupas e deu aos que tinham explicado o enigma. Sansão enfurecido foi para casa de seu pai. E a mulher de Sansão foi dada ao acompanhante dele no casamento.

 

 E aconteceu, depois de alguns dias, na época da colheita do trigo Sansão visitou a sua mulher com um cabrito e disse: Entrarei no quarto da minha mulher. Porém o pai dela não o deixou entrar. Porque disse seu pai: Por certo dizia eu, que de todo a odiava; de sorte que a dei ao teu companheiro; porém não é sua irmã mais nova mais formosa do que ela? Toma-a, pois, em seu lugar.

A Então, Sansão disse acerca deles: Inocente sou esta vez para com os filisteus, ninguém poderá me culpar quando eu acertar contas contra eles.

 

 E foi Sansão, e tomou trezentas raposas, e, tomando tochas, e lhes pôs uma tocha no meio de cada duas caudas. E chegou fogo às tochas, e largou-as no meio das plantações dos filisteus, e assim queimou os feixes, o cereal que iam colher as vinhas e os olivais.

 Então, disseram os filisteus: Quem fez isto? E disseram: Sansão, o genro do timnita, porque lhe tomou a sua mulher e a deu a seu companheiro. Então, subiram os filisteus e queimaram a ela e a seu pai.

 

A luta de Sansão contra os filisteus era motivada primeiramente por ira e vingança pessoais, e não por causa da libertação do povo hebreu, da parte do Senhor. Esse egoísmo e falta de dedicação a Deus, por fim levaram Sansão à ruína.

 

Então, três mil homens de Judá desceram até a caverna da rocha de Etã e disseram a Sansão: Não sabias tu que dos filisteus dominam sobre nós? Por que, pois, nos fizeste isto? E ele lhes disse: Assim como eles me fizeram a mim, eu lhes fiz a eles. E disseram-lhe: Descemos para te amarrar, para te entregar nas mãos dos filisteus. Então, Sansão lhes disse: Jurai-me que vós mesmos me não me matarão.

E eles lhe falaram, dizendo: Não, mas fortemente te amarraremos e te entregaremos na sua mão; porém, de maneira nenhuma, te mataremos. E amarraram-no com duas cordas novas e fizeram-no subir da rocha.

E, vindo ele a Lei (uma cidade), os filisteus lhe saíram ao encontro, aos gritos; porém o Espírito do SENHOR apossou-se dele, e as cordas que ele tinha nos braços se tornaram como fios de linho que estão queimados, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos. E achou uma queixada fresca de um jumento, e estendeu a sua mão, e tomou-a, e feriu com ela mil homens.

 

 O Espírito do Senhor apossou-se dele. No AT, uma poderosa capacitação do Espírito Santo sobre uma pessoa não significa a aprovação de Deus quanto ao modo de vida de tal pessoa (Nm 24.2). Havia, de fato, muitos reprováveis na vida de Sansão.

 

E foi-se Sansão a Gaza, e viu ali uma mulher prostituta, e passou a noite com ela.

O problema da concupiscência insaciável de Sansão levou-o finalmente à queda (V. 4,19-21). Ele preocupava-se mais em satisfazer sua paixão sensual do que em agradar ao seu Deus.

E foi dito aos gazitas: Sansão entrou aqui. Foram, pois, em roda e toda a noite lhe puseram espias à porta da cidade; porém toda a noite estiveram sossegados, dizendo: Até à luz da manhã esperaremos; então, o mataremos.

Porém Sansão deitou-se até à meia-noite, e à meia-noite se levantou, e travou das portas da entrada da cidade com os dois batentes, e juntamente com a tranca as tomou, pondo-as sobre os ombros; e levou-as para cima, até ao cume do monte que está defronte de Hebrom.

Depois destas coisas se apaixonou por uma mulher do vale de Soreque,chamada Dalila. Os líderes dos filisteus príncipes dos filisteus subiram a ela e lhe disseram: Persuade-o e vê em que consiste a sua grande força e com que poderíamos dominá-lo, para que amarremos, para assim o afligirmos; e te daremos cada um de nós mil treze quilos  de prata.

Disse, pois, Dalila a Sansão: Declara-me, peço-te, em que consiste a tua grande força e com que poderias ser amarrado para te poderem afligir.

Disse-lhe Sansão: Se me amarrassem com sete vergas de vimes frescos (couro ainda úmidos), que ainda não estivessem secos, então, me enfraqueceria e seria como qualquer outro homem.

Então, os príncipes dos filisteus lhe trouxeram sete vergas de vimes frescos, que ainda não estavam secos; e amarrou-o com elas. E os espias estavam assentados com ela num quarto

. Então, ela lhe disse: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão. Então, quebrou as vergas de vimes, como se quebra o fio da estopa ao cheiro do fogo; assim, não se soube em que consistia a sua força. Então, disse Dalila a Sansão: Eis que zombaste de mim e me disseste mentiras; ora, declara-me, agora, com que poderias ser amarrado. E ele lhe disse: Se me amarrassem fortemente com cordas novascom que se não houvesse feito obra nenhuma, então, me enfraqueceria e seria como qualquer outro homem.

 

Então, Dalila tomou cordas novas, e o amarrou com elas, e disse-lhe: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão. E os espias estavam assentados num quarto. Então, as quebrou de seus braços, como um fio.

E disse Dalila a Sansão: Até agora zombaste de mim e me disseste mentiras; declara-me, pois, agora com que poderias ser amarrado?

E ele lhe disse: Se teceres num pano as sete tranças da minha cabeça e prender com lançadeira, ficarei tão fraco quanto qualquer outro homem. E assim quando ele dormia Dalila fez igual ele havia falado. E ela as fixou com uma estaca e disse-lhe: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão. Então, despertou do seu sono e arrancou a estaca das tranças tecidas, juntamente com a lançadeira e o tear com os fios.

 

Então, ela lhe disse: Como dirás: Tenho-te amor, não estando comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda me não declaraste em que consiste a tua força. E sucedeu que, importunando-o ela todos os dias com as suas palavras e molestando-o, a sua alma se angustiou até à morte.

E descobriu-lhe todo o seu coração de disse-lhe: Nunca subiu navalha à minha cabeça, porque sou nazireu de Deus, desde o ventre de minha mãe; se viesse a ser rapado, ir-se-ia de mim a minha força, e me enfraqueceria e seria como todos os mais homens.

Vendo, pois, Dalila que já lhe descobrira todo o seu coração, enviou e chamou os príncipes dos filisteus, dizendo: Subi esta vez, porque, agora, me descobriu ele todo o seu coração. E os príncipes dos filisteus subiram a ela e trouxeram o dinheiro na sua mão. Então, ela o fez dormir sobre os seus joelhos, e chamou a um homem, e rapou-lhe as sete tranças do cabelo de sua cabeça; e começou a afligi-lo, e retirou-se dele a sua força.

 

Olhe que interessante: Juízes 16:20,

 

1 - (E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão. E despertou do seu sono e disse: nós podemos ver Sansão dormindo e logo despertou do sono, Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei. Porque ele não sabia que já o SENHOR se tinha retirado dele). Muitas das vezes estamos dormindo. Desperta tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.

2 – Sansão pensou que estava forte. Adolfo Hitler na 2ª guerra mundial, por algum tempo representou o mundo com sua força militar. Um dia ele caiu e foi derrotado e o seu fim foi o suicídio.

 

3 – Sansão pensou que poderia escapar e disse: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei. Exemplo de pessoas que não puderam escapar da justiça humana. De uma coisa nós temos certeza ninguém escapará da justiça divina.

 

4 - Porque ele não sabia que já o SENHOR se tinha retirado dele. Ele pensou que Deus estava com ele.

Já o Senhor se tinha retirado dele. Sansão exemplifica os crentes que acham que Deus estará sempre com eles, mesmo que continuem em suas práticas pecaminosas e imorais. O Senhor retirou-se desse juiz de Israel por causa da sua contínua desobediência (1 Co 9.27; Hb 3.6-19).

 Esta passagem bíblica adverte seriamente que é possível o Senhor retirar-se de uma pessoa que peca repetidamente, sem esta perceber o fato.

Muitas pessoas têm comparado Sansão com Pedro, pois ambos dormiram enquanto deveriam estar orando. Ambos confiaram em companhia de pecadores.

 

Sansão cedeu ao pecado no caso de Dalila, por descumprir repetidamente as ordens de Deus, para manter-se separado das nações iníquas de Canaã (Dt 7.1-4). Ele não se convencia de que um crente que se iguala aos idólatras e aos imorais fica totalmente indefeso ante o poder de Satanás, o engano e à derrota total (vv. 19-21).

 

 Então, os filisteus o pegaram, e lhe arrancaram os olhos, e fizeram-no descer a Gaza, e amarraram-no com algemas de bronze, e puseram a girar um moinho na prisão.

E o cabelo da sua cabeça lhe começou a crescer, como quando foi raspado.

Então, os príncipes dos filisteus se ajuntaram para oferecerem um grande sacrifício ao seu deus Dagom e para se alegrarem e diziam: Nosso deus nos entregou nas mãos a Sansão, nosso inimigo. Semelhantemente, vendo-o o povo, louvavam ao seu deus, porque diziam: Nosso deus nos entregou nas mãos o nosso inimigo, e o que destruía a nossa terra, e o que multiplicava os nossos mortos.

Com o coração cheio de alegria, disseram: Chamai Sansão, para que brinque diante de nós. E chamaram Sansão da prisão, e brincou diante deles, e fizeram-no estar em pé entre as colunas. Então, disse Sansão ao moço que o tinha pela mão: Guia-me para que apalpe as colunas em que se sustentam o templo, para que me encoste a nelas.

Ora, estava cheio o templo de homens e mulheres; e também ali estavam todos os príncipes dos filisteus, e sobre o telhado havia alguns três mil homens e mulheres, que estavam vendo brincar Sansão.

 Então, Sansão clamou ao SENHOR e disse: Senhor JEOVÁ, peço-te que te lembres de mim e esforça-me agora, só esta vez, ó Deus, para que de uma vez me vingue dos filisteus, pelos meus dois olhos.

 

Sansão clamou ao Senhor. Sansão, sinceramente arrependido e com a fé renovada em Deus, clamou ao Senhor, e a sua oração foi ouvida. Essa demonstração de fé de Sansão resultou na sua inclusão entre os heróis da fé (Hb 11.32)

 

Abraçou-se, pois, Sansão com as duas colunas do meio, em que o templo se firmava, e, com a sua mão direita numa coluna e com a sua esquerda na outra. E disse Sansão: Morra eu com os filisteus! E inclinou-se com força, e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que nela havia; e foram mais os mortos que matou na sua morte do que os que matara na sua vida.

 Então, seus irmãos desceram, e toda a casa de seu pai, e tomaram-no, e subiram com ele, e sepultaram-no entre Zorá e Estaol, no sepulcro de Manoá, seu pai; e julgou ele a Israel vinte anos.

Durante os vinte anos em que Sansão foi juiz de Israel, nunca conseguiu libertar seu povo da opressão dos filisteus. Sua história consiste apenas de proezas esporádicas contra aquela nação pagã. Deus muito teria realizado através de Sansão, se este tivesse sido fiel à sua chamada, e totalmente dedicado aos propósitos de Deus para sua vida como libertador escolhido de Israel.

 

Devemos pedir a Deus que nos ajude a não cair em engano fatal que traga a nossa família, a nossa igreja ou o nosso povo.

 

 

Nilza Cardoso Clemente

Leia>>>>>  Correndo com cavalos - Jeremias cap.1

 

                                           Pesquisas

 - Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal

 - A bíblia em ordem cronológica – Nova Versão Internacional

 - Bíblia de Estudo Pentecostal CD-ROM – cpad

 - Bíblico de Halley - Editora Vida