ANOTAÇÕES DA BÍBLIA

Lapidando nossos talentos- Paulo Roberto A. Castro

Lapidando nossos talentos- Paulo Roberto A. Castro

 


“Parábola dos talentos” Mt. 25 – 14...30
14 Porque é assim como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes entregou os seus bens:
15 a um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade; e seguiu viagem.
16 O que recebera cinco talentos foi imediatamente negociar com eles, e ganhou outros cinco;
17 da mesma sorte, o que recebera dois ganhou outros dois;
18 mas o que recebera um foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
19 Ora, depois de muito tempo veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
20 Então chegando o que recebera cinco talentos, apresentou-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco que ganhei.
21 Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
22 Chegando também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis aqui outros dois que ganhei.
23 Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
24 Chegando por fim o que recebera um talento, disse: Senhor, eu te conhecia, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste, e recolhes onde não joeiraste;
25 e, atemorizado, fui esconder na terra o teu talento; eis aqui tens o que é teu.
26 Ao que lhe respondeu o seu senhor: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei, e recolho onde não joeirei?
27 Devias então entregar o meu dinheiro aos banqueiros e, vindo eu, tê-lo-ia recebido com juros.
28 Tirai-lhe, pois, o talento e dai ao que tem os dez talentos.
29 Porque a todo o que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem ser-lhe-á tirado.
30 E lançai o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes. 


Quando leio esta parábola de Jesus, vem em meu coração o desejo de ser como o primeiro servo. Ser achado como bom servo, fiel, e abençoado pelo senhor.
Mas quando faço uma retrospectiva na minha vida, vejo o quanto tenho negligenciado no trabalho do meu Senhor. Quantos talentos que deixo de serem aperfeiçoados.

Um jovem caminhava sozinho, por uma praia deserta, distraído em seus pensamentos, quando encontrou um saquinho. Apanhou e observou que nele havia pedrinhas. Continuando sua caminhada, displicentemente foi tomando uma a uma daquelas pedrinhas e atirando-as ao mar. Alguma atirava mais longe outras caiam mais próximas e se perdiam na areia por onde a maré atingia. Em um momento ele começou a questionar:
- Quem haveria tido o cuidado de guardar aquelas pedrinhas?
- Que pedrinhas seriam aquelas?
Tomou a última pedrinha e levou consigo. Procurou um joalheiro e pediu que examinasse. Após algum tempo examinando o Joalheiro lhe disse: Você tem uma pequena fortuna em suas mãos. Esta pedra é um diamante, que bem lapidado irá proporcionar lindos brilhantes. Com estes poderão ser feitas jóias de alto valor.
O rapaz passou então a imaginar quanta daquelas pedras jogou fora em sua caminhada.

Fico a pensar também, quantas coisas preciosas, que chegam a nossas mãos, e durante nossa caminhada pela vida, jogamos fora. Enumerei algumas, que vou compartilhar com vocês agora.
Vou chamá-las de pedras, pois são preciosidades que devemos lapidar.


1ª Pedra: Ler a Bíblia.
Cito três versículos da Bíblia, que já seriam suficientes para nos incentivar a ler de forma metódica.
“Examinai as escrituras porque vos cuidais ter nela a Vida Eterna, e são elas que de mim testificam.” João 5; 30
“Errais não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus.” Mt 22;9
“Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, redargüir, para corrigir, para instruir com justiça. Para que o homem seja perfeitamente instruído para boa obra.” II TM 3.16
Mas, o que ocorre é que no nosso dia a dia, a prática desta leitura, vai ficando em um segundo plano. Quantos de nós não já fizemos um propósito de ler de Genesis a Apocalípse? No decorrer de algum tempo este propósito não caiu no esquecimento?


2ª Pedra: Ser Atuante
“Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem o que se envergonhar e que maneja bem a palavra da verdade.” II TM 3.15
“Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e a quem há de vir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.” IS 6.8
Precisamos ser atuantes no Serviço de Deus. A seara é grande e poucos os trabalhadores. Com certeza Deus tem colocado em nossas mãos algum talento, que precisa ser lapidado. Muitas vezes nos julgamos incapazes. Tenhamos em mente que Deus capacita os seus escolhidos.

3ª Pedra: Ser freqüente – Ser Participante
“Uma coisa eu pedi ao Senhor e a buscarei: que eu possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor e aprender no seu templo.” SL 27.4
A declaração do salmista Davi, deveria ser também a nossa declaração. Como é bom estarmos na Igreja, em comunhão com nossos irmãos, e aprendendo e sentindo a presença de nosso Deus!

4ª Pedra: Ganhe almas.
“Ide ensinai as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.” MT 28.18
“Então disse aos seus discípulos: A seara é grande, mas poucos são os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da Seara que mande ceifeiros para sua Seara.” MT 9.37-38
“Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma e cobrirá uma multidão de pecados.” TG 5.20
Esta é uma responsabilidade que precisamos lapidar bem. Atender a convocação de Jesus Cristo. “IDE.” Não é necessário irmos longe. O trabalho missionário pode ser em nosso local de trabalho, escola, vizinhança... Onde formos devemos estar preparados para anunciar o evangelho.

5ª Pedra: Ame a sua Igreja.
“Assim, pois as igrejas em toda a Judéia, Galiléia e Samaria tinham paz e eram edificadas, e se multiplicavam andando no temor do Senhor e na consolação do Espírito Santo.” AT 9.31
Devemos amar, e declararmos o amor à nossa Igreja. Isto implica na dedicação, zelo, comprometimento com os ministérios que fazemos parte, obediência aos nossos líderes.
“ Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas...” 
Quando declaramos o nosso amor à igreja, recebemos de retorno, muito amor.

6ª Pedra: Crie, Participe e desenvolva relacionamentos.
• Acolha os visitantes
• Receba as pessoas
• Faça amizades
• Crie grupos de integração
“Oh! Quão Bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.” SL 133.1

7ª Pedra: Vida com Deus – Vida em Santificação.
“...Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, Para santificar, purificando-a com lavagem da água, pela palavra, Para apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.” EF 5 25-27


O Diamante é uma das pedras mais duras. Difícil de ser lapidada. Somente outro diamante é capaz de cortá-lo. As ferramentas para a lapidação são feitas com outros diamantes.
Deus quando coloca em nossas mãos, um talento, um diamante, para fazermos a Sua Vontade, Ele sabe quão difícil é, para executarmos, mas sabe também que somos capacitados para fazê-lo.
Permita outra ilustração:
Certo pregador, em sua mensagem, perguntou ao público, qual seria o local mais rico do mundo.
Logo as mentes começaram a pensar: Seria nos países Árabes como todo o Petróleo?
Seria na Amazônia com toda a riqueza da fauna, hidrografia...? Seria nas profundezas dos oceanos?
Para espanto do público, o pregador diz que o lugar mais rico do mundo seria o cemitério.
Sim, pois lá estão enterrados grandes projetos. Grandes sonhos. Quantos planos foram adiados, foram deixados e, num pequeno instante são enterrados junto com seus idealizadores.
Veja o que diz a Bíblia em Eclesiastes, 9.10
“Tudo quanto te vier à mão para fazer faze-o conforme tuas forças, porque na sepultura para onde vais, não há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma.”
“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens.” Colossenses 3:23

A luz.
O Diamante após o trabalho de lapidação, passa ter a capacidade de refletir a luz. Suas facetas, agora muito polidas adquirem um brilho intenso.
Devemos estar preparados para refletir a Luz de Cristo.
“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.” MT 5:16 

Mt 22:14- Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.
Deus não pergunta se você tem habilidade ou não.
Ele deseja saber se você está disponível.

Paulo Roberto A. Castro,