ANOTAÇÕES DA BÍBLIA

rolos do Mar Morto

rolos do Mar Morto

Rolos do Mar Morto

Um fato notável tem encontrado na cidade de Qumram perto do Mar Morto muitos manuscrito. Esse trabalho de escavação demorou 8 anos em 1947-

Num dia de verão de 1947, o pastor beduíno árabe Muham-mad ad Did, da tribo dos Taa’miré que se acampava entre Belém e o Mar Morto, saiu à procura de uma cabra desgarrada nas ravinas rochosas da costa noroeste do referido mar, e encontrou um inestimável tesouro bíblico. Ao atirar uma pedra numa das cavernas ouviu um barulho de cacos se quebrando. Entrou na caverna e encontrou uma preciosa coleção de manuscritos bíblicos: 12 rolos de pergaminhos e centenas de fragmentos de outros. Um rolo era um dos manuscritos de Isaías do ano 100 a.C.,isto é, mil anos mais antigo que os exemplares de livros até agora conhecidos . Os rolos estão escritos em papiro e pergaminho e envolvidos em panos de linho. Outras cavernas foram vasculhadas e novos manuscritos foram encontrados. Porém o mundo só ficou sabendo dessa descoberta em 1948.

Pesquisas revelam que os manuscritos do Mar Morto foram escondidos pelos essênios – seita ascética judaica – que ali vivia durante a segunda revolução dos judeus contra os romanos em 132 – 135 d.C. Os responsáveis por um grande mosteiro agora descoberto, ao verem aproximarem-se as tropas romanas, esconderam ali uma biblioteca! Nas 267 cavernas examinadas foram encontrados fragmentos de 332 obras ao todo. Encontraram, inclusive, cartas do líder dessa revolta: Bar kochba, em perfeito estado, estando sua assinatura bem nítida. Nos manuscritos encontrados Há trechos de todos os livros do Antigo Testamento, exeto Ester.

Essa comunidade Cunrãmita era gente que amava a Bíblia (Pentateuco). Eles estudavam tanto a Lei dos Profetas para descobrir como Deus caminhava ao encontra deles, e para ver como a comunidade e a vida deles podiam cumprir a Palavra de Deus revelado aos santos do A.T. Não se passava uma hora do dia ou da noite sem se copiar ou estudar. a palavra de Deus. O Manual de Disciplina deles nos informa que havia 3 turmas que se revezavam cada noite, quando diferentes grupos meditavam  nas Escrituras Sagradas. Ao Mestre de Retidão, uma das pessoas mais importantes daquela comunidade, supunha ser concedida uma visão toda especial do A.T., e o interpretava com autoridade provinda de Deus. O Comentário de Habacuque é exemplo de como aqueles homens de Deus interpretavam o A.T. bem como os fragmentos de outros comentários que têm aparecido nos manuscritos de Cunrã. O presidente da “multidão” assim era chamada a comunidade de sacerdotes leigos, era chamado de “mebáquer”. Este dirigia as atividades financeiras da comunidade, presidia aos ritos de iniciação dos novatos e aplicava as medidas disciplinares da com unidade quando necessário.

A vida de seus membros era de disciplina militar. Cada um tinha o seu posto na hierarquia da comunidade, o seu lugar próprio nas reuniões do grupo.

Os dois ritos principais da comunidade eram: batismo e a refeição comum.

Havia um manual de disciplina. Eles esperavam dois Messias, um da linhagem sacerdotal e outro da linhagem real ou Davídica.

Esta comunidade amava a Bíblia, isto é, o Pentateuco.

Eles tinham três turmas que se revezavam cada noite, quando diferentes grupos meditavam nas Escrituras Sagradas. Os benefícios era a importância para o estudo do Velho Testamento. 

Em tudo mais ou menos 40 escritores, Um só autor (o Espírito Santo). Primeiramente Deus fala aos homens santos através da linguagem oral (verbalmente) Contudo houve necessidade de uma revelação escrita aí Deus ordena a MOISÉS para que escrevesse sobre o Pentateuco. O Velho Testamento foi quase todo escrito em hebraico que era a língua falada pelos judeus.

>>> como os judeus escreviam a biblia